28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+ rememora um confronto, uma revolta, um ato de rebeldia e resistência contra os ataques sistemáticos da polícia nova-iorquina em um bar chamada Stonewall, no ano de 1969.  Ao longo da história, cada país e cidade particulariza suas insurgências LGBTQIAP+, em marcos temporais distintos, mas sempre com a explícita transição da humilhação e da vergonha para o ORGULHO.

O Serviço Social brasileiro tem caminhado atento e comprometido com as demandas por reconhecimento da diversidade sexual e de gênero. É exemplo disso, todo acúmulo produzido pelo CFESS, como: 1) Campanha “O amor fala todas as línguas”, em 2006; 2) das resoluções 489/2006, 615/2011, 845/2018 que versam sobre distintos temas como a vedação de conduta discriminatória; inclusão e uso do nome social pela/o assistente social trans; disposição sobre atuação da assistente social no processo transexualizador; 3) de materiais orientadores como o volume da Coleção Preconceito e em vários CFESS Manifesta.

O CRESS-MT se soma as e aos militantes, usuários das políticas sociais e profissionais assistentes sociais, que se reconhecem como pessoas LGBTQIAP+ reverberando o ORGULHO de caminhar em aliança contra toda forma de discriminação e comprometidas com a defesa intransigente dos direitos humanos.

Redação: Bruna Irineu

Conselho Regional de Serviço Social de Mato Grosso – 20° Região

Gestão 2023-2026 “Se o presente é de luta, o futuro exige coragem”

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS
Responder

Seu email não será publicado.

*
*