O Conselho Regional de Serviço Social (CRESS/MT), representado pela sua presidenta, Larissa Gentil, participou, na manhã desta segunda-feira (10), de uma reunião, no Hotel Fazenda Mato Grosso, articulada pelo Sindicato dos Servidores da Saúde de Mato Grosso (SISMA/MT), em virtude da publicação do edital 01/SES/2021, no dia 03 de janeiro, em que o Estado divulgou a seleção de forma simplificada para a contratação de quase 3 mil trabalhadores para a Saúde.

 

Há uma articulação dos sindicatos e dos conselhos por entender que este tipo de contratação é precário, sendo danoso não só para as/os profissionais que forem selecionadas/os, mas também para a população usuária do SUS. “Sabemos que este tipo de seleção não é mera coincidência, está diretamente vinculado ao desmonte das políticas sociais e do SUS, e por isso, precisamos nos organizar para resistir”, explica Larissa.

 

Há 20 anos o governo do Estado não realiza concurso para profissionais da Saúde. “Precisamos conseguir nos organizar para cobrar das autoridades a realização de concurso público na Saúde do estado agora, pois estamos novamente em meio ao aumento dos índices de infecção do Covid-19 e mais recentemente um novo surto de Influenza, se não for agora quando será?”, indaga Silbene de Oliveira, primeira secretária do CRESS/MT.

 

“Nós, enquanto conjunto CFESS/CRESS defendemos a realização do concurso público. O tema foi, inclusive, amplamente defendido através de uma campanha nacional. Por isso, diante dessa derrota de, mais uma vez, o Estado negligenciar a Saúde ao não realizar o concurso público, nós buscamos nos mobilizar coletivamente para tentar resistir e pressionar para que o concurso seja realizado”, conclui a presidenta do CRESS.

1 comentário
  • Rozilene Costa

    Olá, sou Assistente Social formada e com CRESS-MT ativo desde 2018, é revoltante a ter que passar por isto, todo ano um monte de processo seletivo e nada de concurso, os espaços públicos deveriam ser ocupados por pessoas capacitadas, acredito que o meio que temos de garantir que isto ocorra de forma, mais justa e democrática, seria por intermédio de concurso público.


    Comentou em 12/01/22
  • Adicionar Comentário

    Seu e-mail está a salvo conosco.

    * :
    * :